TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: IMPACTOS DO DIAGNÓSTICO E SUAS REPERCUSSÕES NO CONTEXTO DAS RELAÇÕES FAMILIARES

Autores

  • Joelma Caparroz Instituto da Vida
  • Paulo Eduardo dos Santos Soldera Universidade Metodista de Piracicaba, UNIMEP; Faculdade de Americana, FAM; Anhanguera Educacional.

DOI:

https://doi.org/10.47180/omij.v3i1.142

Palavras-chave:

TEA. Impactos na vida familiar. Espectro do autismo.

Resumo

O objetivo do presente trabalho é de abordar o diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista e os seus impactos sobre a vida familiar, compreender e analisar suas consequências para a vida dos familiares que tem o diagnóstico do transtorno e como se dá a percepção destes após a designação de um diagnóstico. Diante do exposto, o presente artigo tem como objetivo geral compreender e analisar os impactos nas famílias que tem o diagnóstico em seus filhos de autismo. Para isso os objetivos específicos são de desenvolver uma análise sobre o autismo, sintomas e manifestações clínicas que são comuns nas crianças desde os primeiros meses de vida até o diagnóstico, analisar os impactos gerados na família e no ambiente familiar com o diagnóstico do autismo e analisar a reorganização familiar após os impactos do diagnóstico de autismo em seus filhos. Para isso se utilizou uma pesquisa bibliográfica de cunho qualitativa, buscando por textos e livros que abordam o diagnóstico tardio do TEA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

REFERÊNCIAS

ACERO, I. R. O que dizem os autistas. Opção Lacaniana, Ano 4, 11. 2013.

ANDRADE, A.A.; TEODORO, M.L.M. Família e Autismo: Uma Revisão da Literatura. Revista Contextos Clínicos. São Leopoldo, v. 5, n. 2, p. 133-142, 2012. DOI: https://doi.org/10.4013/ctc.2012.52.07

APA (American Psychiatry Association). Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais-DSM-V. 5ª ed, Porto Alegre: Artmed, 2014.

AZMITIA, EF; IMPALLOMENI, A. Dynamic brain changes in Autism: Review of telencephalic structures. In: Patel VB, Preedy VR, Martin CR, editors. Comprehensive guide to Autism. London: Springer Reference, p. 695-739. 2014. DOI: https://doi.org/10.1007/978-1-4614-4788-7_33

BISHOP, N; AZIZ, A; BARTH, C. Phenotypic variation in Autism Spectrum Disorder: Insights from syndromic forms of Autism. In: Patel VB, Preedy VR, Martin CR, editors. Comprehensive guide to Autism. London: Springer Reference, p. 1715-36. 2014. DOI: https://doi.org/10.1007/978-1-4614-4788-7_203

CARDOSO, C. et al. Desempenho sócio-cognitivo e diferentes situações comunicativas em grupos de crianças com diagnósticos distintos. Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Salvador, v. 24, n. 2, p. 140-4, 2012.

CUNHA, E. Autismo na escola: um jeito diferente de aprender, um jeito diferente de ensinar- ideias e práticas pedagógicas. 4ª ed. Rio de Janeiro: Wak Editora. 2016.

DEUTSCH, SI; et al. Nicotinic acetylcholine receptors in Autism Spectrum Disorders: Therapeutic implications. In: Patel VB, Preedy VR, Martin CR, editors. Comprehensive guide to Autism. London: Springer Reference, p. 755-78. 2014. DOI: https://doi.org/10.1007/978-1-4614-4788-7_37

EBERT, M.; LORENZINI, E.; SILVA, E. F. Mães de crianças com transtorno autístico: percepções e trajetórias. Revista Gaúcha de Enfermagem. Porto Alegre, v. 36, n. 1, p. 49-55, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2015.01.43623

FLICK, U. Introdução à metodologia de pesquisa: Um guia para iniciantes. Porto Alegre: Penso. 2013.

FOMBONNE, E. Epidemiology of pervasive developmental disorders. In: Pediatric Residence, 65(6), p.591-598. 2009. DOI: https://doi.org/10.1203/PDR.0b013e31819e7203

GARDENER, H; LYALL, K. Perinatal and neonatal complications in Autism Etiology. In: Patel VB, Preedy VR, Martin CR, editors. Comprehensive guide to Autism. London: Springer Reference, p. 3-25. 2014. DOI: https://doi.org/10.1007/978-1-4614-4788-7_76

JOHNSON, B; et al. Cerebellum and the Psychopathology of Autism and Asperger’s Disorder. In: Patel VB, Preedy VR, Martin CR, editors. Comprehensive guide to Autism. London: Springer Reference, 2014. p. 845-63. DOI: https://doi.org/10.1007/978-1-4614-4788-7_44

KLIN, A. Autismo e síndrome de Asperger: uma visão geral. Revista Brasileira de Psiquiatria, 28(suppl 1), s3–s11. 2006. Disponivel em: https://doi.org/10.1590/S1516-44462006000500002. Acesso em: 16/09/2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S1516-44462006000500002

LOPES, Claudio Neves. Autismo e família: o desenvolvimento da autonomia de um adolescente com síndrome de Asperger e a relação familiar. In: Revista Diálogos e Perspectivas em Educação Especial, v.5, n.1, p.53-66, Jan.-Jun./ 2018. DOI: https://doi.org/10.36311/2358-8845.2018.v5n1.05.p53

MAIA FILHO, Antônio Luiz Martins et al. A importância da família no cuidado da criança autista. In: Revista saúde em foco, v. 3, n.1. Teresina, jan./jun. 2016.

MACHADO, M. S; LONDERO, A. D; PEREIRA, C. R. R. Tornar-se família de uma criança com Transtorno do Espectro Autista. Revista Contextos Clínicos. Santa Maria, v. 11, n. 3, p. 335-350, 2018. DOI: https://doi.org/10.4013/ctc.2018.113.05

MALEVAL, Jean-Claude. O autista e a sua voz. São Paulo: Blucher, 2017.

MEIMES, Maíra Ainhoren; SALDANHA, Helena Castro; BOSA, Cleonice Alves. Adaptação materna ao Transtorno do Espectro Autismo: Relações entre crenças, sentimentos e fatores psicossociais. In: Revista Psico, v. 46, n.4, p. 412-422. Porto Alegre, out-dez/ 2015. Disponível em: DOI: https://doi.org/10.15448/1980-8623.2015.4.18480

<http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico>. Acesso em: 16/09/2021.

MINAYO, M. C. de S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & Saúde Coletiva, 17(3), 621–626. 2012. Disponivel em: https://doi.org/10.1590/S1413-81232012000300007. Acesso em: 16/09/2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232012000300007

MOREIRA, P. S. T. Autismo: a difícil arte de educar. Universidade Luterana do Brasil – Ulbra – Campus Guaíba – RS, 2005.

MOTTA, Luiza B. Autismo e Psicanálise. Rio de Janeiro: Psicologia. PT: portal dos psicólogos. 2017.

ONZI, F. Z.; GOMES, R. F. Transtorno do espectro autista: A importância do diagnóstico e reabilitação. Caderno pedagógico. Lajeado, v. 12, n. 3, p. 188-199, 2015.

PEREIRA, Cyelle Carmem Vasconcelos. Autismo e família: participação dos pais no tratamento e desenvolvimento dos filhos autistas. In: Revista de Ciências da Saúde, v. 9, n.2.Facene/Famene. 2011.

PEREIRA, L. D. et al. Dificuldades de mães e de pais no relacionamento com crianças com transtorno do espectro autista. Revista Contextos Clínicos. São Leopoldo, v. 11, n. 3, p. 351-360, 2018. DOI: https://doi.org/10.4013/ctc.2018.113.06

PINTO, R. N. M. et al. Autismo infantil: impacto do diagnóstico e repercussões nas relações familiares. Revista Gaúcha de Enfermagem. Porto Alegre, v. 3, n. 3, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2016.03.61572

REDDY, V; MARKOVA, G; WALLOT, S. Anticipatory adjustments to being picked up in infancy. PLoS ONE. Reino Unido, v. 8, n. 6, p. 1-9, 2013. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pone.0065289

SEMENSATO, Márcia Rejane; SCHMIDT, Carlo; BOSA, Cleonice Alves. Grupo de familiares de pessoas com autismo: relatos de experiências parentais. Aletheia, v.32, p.183-194, 2010.

SANCHACK, KE; THOMAS, CA. Autism Spectrum Disorder: Primary care principles. American Family Physician. 94(12):972-80. 2016.

SMITH, M. Nuclear and mitochondrial genome defects in Autism: Genomic instability and impact of epigenetic and environmental factors. In: Patel VB, Preedy VR, Martin CR, editors. Comprehensive guide to Autism. London: Springer Reference, p. 1679-98. 2014. DOI: https://doi.org/10.1007/978-1-4614-4788-7_102

SPROVIERI, M H. Dinâmica familiar de crianças autistas. In: Arq. Neuropsiquiatria. 2001. Disponível em: < http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico>. Acesso em: 16/09/2021.

VOLKMAR, F; et al. Practice parameter for the assessment and treatment of children and adolescents with Autism Spectrum Disorder. Journal of the American Academy of Child & Adolescent Psychiatry. 53(2):237-57. 2014. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jaac.2013.10.013

WILSON, CE; et al. Comparison of IDC-10R, DSM-IVTR and DSM-5 in an adult Autism Spectrum Disorder diagnostic clinic. J Autism Dev Disord. 43:2515-25. 2013. DOI: https://doi.org/10.1007/s10803-013-1799-6

WHITMAN, T. L. O desenvolvimento do autismo: social, cognitivo, linguistico, sensório-motor e perspectivas biológicas. São Paulo: Editora M. Books. 2015.

ZANATTA, Elizangela Argenta, et al. Cotidiano de famílias que convivem com o autismo infantil. In: Revista Baiana de Enfermagem, v.28, n.3, p.271-282. Salvador set-dez/ 2014.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-05-27

Como Citar

Caparroz, J., & Soldera, P. E. dos S. (2022). TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: IMPACTOS DO DIAGNÓSTICO E SUAS REPERCUSSÕES NO CONTEXTO DAS RELAÇÕES FAMILIARES. Open Minds International Journal, 3(1), 33–44. https://doi.org/10.47180/omij.v3i1.142