DIAGNÓSTICO DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ANTIRRACISTAS INCLUSIVAS NOS CONTEXTOS ESCOLARES DA EDUCAÇÃO BÁSICA DA REGIÃO DO SERIDÓ/RN

Autores

  • Jacicleide Ferreira Targino da Cruz Melo Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Débora Costa Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.47180/omij.v2i3.146

Palavras-chave:

Inclusão, Diversidade, Práticas Pedagógicas, Antirracista

Resumo

Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa vinculada a um Projeto de Pesquisa aprovado pelo PPG/PROPESQ Edital N° 01/2019 - Apoio a grupos Emergentes para Criação de Programas de Pós-Graduação. O objetivo foi realizar um diagnóstico das práticas pedagógicas antirracistas inclusivas nos contextos escolares da educação básica da região do Seridó/RN. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa do tipo exploratória, contou com a participação de dezesseis escolas de distintas cidades do Seridó/RN que responderam dois questionários online. Um dos questionários foi destinado para os coordenadores das instituições de ensino, onde obteve-se resposta de cinquenta docentes. Além da análise das respostas dos questionários, as discussões desse texto se ancoram na Lei 10.639/2003 e o Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana (BRASIL, 2009). Os resultados indicam a ausência de estudos específicos que favoreçam a inclusão de práticas pedagógicas antirracista no contexto investigado; por conseguinte, apresentam a necessidade da oferta de cursos de Pós Graduação que ofereça informações/conhecimentos para um melhor entendimento do racismo, da História da África, Culturas Afro-Brasileiras e das trajetórias dos movimentos sociais negros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei 10.639 de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira", e dá outras providências. Brasília, 2003.

BRASIL. Indagações Sobre Currículo: diversidade e currículo. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Básica, 2007.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das relações étnico-raciais e para o ensino da História afro-brasileira e africana. Brasília/DF: SECAD/ME, 2004.

BRASIL. Orientações e ações para educação as relações étnico-raciais. Brasília, DF: SECAD, 2006.

BRASIL. Lei 11.645/08 de 10 de março de 2008. Altera a Lei no 10.639, de 9 de janeiro de 2003, que estabelece a inclusão no currículo da Rede de ensino a obrigatoriedade da temática "História e Cultura Afro-Brasileira" para incluir a história e cultura dos povos indígenas. Diário Oficial da União, Poder Executivo, Brasília, 2008.

BRASIL. Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana. Brasília: SECAD; SEPPIR, jun. 2009.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Indígena na Educação Básica. Brasília, DF: MEC, 2012.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação. Quilombola. Brasília, DF: MEC/SECADI, 2012.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação em Direitos Humanos. Brasília, DF: MEC, 2012.

CORENZA, Janaína de Azevedo. Formação Inicial de Professores: conversas sobre relações raciais e educação. Curitiba: Appris, 2018.

GEERTZ, Clifford. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: LTC, 2008.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e Técnicas de Pesquisa Social. 4° ed. São Paulo: Editora Atlas S.A., 1995.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Metodologia do trabalho científico. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2009.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de. Concepções docentes sobre as relações étnico-raciais em educação e a lei 10.639. In: 30º Reunião anual da ANPED, 2007, Caxambu. 30º Reunião anual da ANPED: ANPEd: 30 ANOS DE PESQUISA E COMPROMISSO SOCIAL, 2007. Disponível em < http://www.anped.org.br/reunioes/30ra/trabalhos/GT04-3068--Int.pdf > Acesso 17/08/2021

SANTOS, B. de S. A gramática do tempo. São Paulo: Cortez, 2006.

SELLTIZ, C.; WRIGHTSMAN, L. S.; COOK, S. W. Métodos de pesquisa das relações sociais. São Paulo: Herder, 1965.

TRIVIÑOS, Augusto N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VYGOTSKI L.S. A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-12-23

Como Citar

Melo, J. F. T. da C., & Costa, D. (2021). DIAGNÓSTICO DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS ANTIRRACISTAS INCLUSIVAS NOS CONTEXTOS ESCOLARES DA EDUCAÇÃO BÁSICA DA REGIÃO DO SERIDÓ/RN. Open Minds International Journal, 2(3), 20–32. https://doi.org/10.47180/omij.v2i3.146