FAMILY DOG: resistência pela arte surda

Autores

  • Ronny Diogenes de Menezes Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Fabio Marques de Souza Universidade Estadual da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.47180/omij.v2i3.149

Palavras-chave:

Surdos, Surdidade, Arte, Signos ideológicos

Resumo

O objetivo desse artigo é apresentar as Artes Surdas como forma de resistência e denúncia da opressão sofrida por Surdos. Para isso, iremos apresentar a base do pensamento ouvintista opressor, que entende essas pessoas como portadoras de uma enfermidade que precisa ser curada. Porém, essa mesma base determinou o surgimento da Surdidade, que representa a luta de cada Surdo para assegurar a sua existência no mundo.  Na sequência discutiremos como o óleo sobre tela, Family Dog, da artista plástica Surda, Susan Dupor, denuncia essa opressão e nos revela a realidade sensível do mundo dos Surdos. Por fim, concluímos que, através das Artes Surdas, é possível conhecer o outro, e nesse caminho humanizar a nossa relação com eles.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ACESSO A INFORMAÇÃO. Informações sobre ensino de Libras à distância em cursos presenciais. Governo Federal, 2020a. Disponível em: http://www.consultaesic.cgu.gov.br/busca/_layouts/15/DetalhePedido/DetalhePedido.aspx?nup=23480008025202053 Acesso em 20 de ago. 2021.

ACESSO A INFORMAÇÃO. Solicito mais informações sobre o ensino da Libras em Cursos de licenciatura. Governo Federal, 2020b. Disponível em: http://www.consultaesic.cgu.gov.br/busca/_layouts/15/DetalhePedido/DetalhePedido.aspx?nup=23480009654202009 Acesso em 20 de ago. 2021.

ALLOA, E. Entre a transparência e a opacidade – o que a imagem dá a pensar. In _____(org.). Pensar a Imagem. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2015, pp. 7-19.

BAKHTIN, M. (Volochínov). Marxismo e filosofia da linguagem. 1. ed. Trad. Grillo, S; Américo, E. V. São Paulo: Editora 34, 2019a.

BAKHTIN, M. (Volochínov). A palavra na vida e a palavra na poesia. 1. ed. Trad. Grillo, S; Américo, E. V. São Paulo: Editora 34, 2019b.

CANDIDO, A. Vários Escritos. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2011.

COELHO, L. A. B. Conhecendo a surdidade. INES. Revista Espaço, Rio de Janeiro. nº 50, jul-dez, 2018.

GUMBRECHT, H. U. Produção de Presença – o que o sentido não consegue transmitir. Ed. PUC- Rio, Rio de Janeiro, 2010.

HOOKS, B. Comendo o outro: desejo e resistência. In: ______. Olhares negros: raça e representação. São Paulo: Elefante Editora, 2019, cap. 2, pp. 51-74.

LADD, P. Understanding Deaf Culture: In Search of Deafhood. Clevedon: Multilingual Matters, 2003 DOI: https://doi.org/10.21832/9781853595479

MATLIN, M. I'll Scream Later. Simon Spotlight Entertainment, New York, 2010.

MENEZES, R. D; SOUZA, F. M. Escritas Surdas na Escola: Novos horizontes literários. Mentes Abertas, São Paulo, 2019.

MIRZOEFF, N. O direito a olhar. Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 18, n. 4, p. 745-768, nov. 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8646472 DOI: https://doi.org/10.20396/etd.v18i4.8646472

MONDZAIN, Marie-José. Homo spectator. Lisboa: Orfeu Negro, 2015, pp. 29-41.

NIETZSCHE, F. W. O Anticristo. Tradução de Carlos Duarte e Anna Duarte. São Paulo: Martin Claret, 2012.

PIMENTA, N. A tradução de fábulas seguindo aspectos imagéticos da linguagem cinematográfica e da língua de sinais. 2012. 165 f. Dissertação (Mestrado em estudos da Tradução). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

RANCIÈRE, J. Política da arte. In: Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas, [S. l.], v. 2, n. 15, pp. 45-59, 2010. Disponível em: shorturl.at/lpGI8 Acesso em 26 de julho de 2021.

SACKS, O. W. Vendo vozes. Uma viagem ao mundo dos surdos. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SPELLING, G. W; SILVA, D. Práticas e discursos aplicados pelo regime nazista sobre surdos na Segunda Guerra Mundial. RE_UNIR: v. 5, n. 2, pp. 157-168, 2018. DOI: https://doi.org/10.47209/2594-4916.v.5.n.2.p.157-168

STROBEL, K. História da educação de Surdos. UFSC. Licenciatura em Letras-Libras na Modalidade a distância Florianópolis 2009. Disponível em: < https://www.libras.ufsc.br/colecaoLetrasLibras/eixoFormacaoEspecifica/historiaDaEducacaoDeSurdos/assets/258/TextoBase_HistoriaEducacaoSurdos.pdf>. Acesso em: 27 nov. 2020.

TV BRASIL. Ministro da Educação, Milton Ribeiro, é o convidado do Sem Censura. Youtube, 2021. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=6JyH4faRwpY Acesso em 20 de ago. 2021

UNREPORTED WORLD. Speaking for the first time: deaf children in Uganda. Youtube, 2014. Disponível em: < https://www.youtube.com/watch?v=zNc8V7uqP3g > Acesso em 27 ago. 2021

Arquivos adicionais

Publicado

2021-12-23

Como Citar

Menezes, R. D. de, & Souza, F. M. de. (2021). FAMILY DOG: resistência pela arte surda. Open Minds International Journal, 2(3), 48–59. https://doi.org/10.47180/omij.v2i3.149