O GERENCIAMENTO DA ESCRITA DE TEXTOS ACADÊMICOS À LUZ DOS ESTUDOS INTERACIONISTA-SOCIODISCURSIVOS DA LINGUAGEM

Autores

  • Hermano Aroldo Gois Oliveira UFPB
  • Regina Celi Mendes Pereira UFPB

DOI:

https://doi.org/10.47180/omij.v3i1.156

Palavras-chave:

Gerenciamento da escrita acadêmica; Linguística Aplicada; Operações de linguagem; Licenciatura

Resumo

O objetivo desse artigo é desvelar as representações sobre o gerenciamento da escrita de textos especializados para a Universidade. Para isso, o estudo baseia-se em uma abordagem qualitativa. Nesse sentido, para a geração de dados, a investigação opera a partir da realização de sessão reflexiva. Ancora-se, ainda, em princípios da Linguística Aplicada, mediante fundamentos teóricos interdisciplinares, com destaque para reflexões acerca dos seguintes conceitos: agir linguageiro, arquitetura textual, gênero de texto. Os resultados indicam que o gerenciamento da escrita de texto implica um modelo metatextual que opera por intermédio da construção, por um lado, de representações acerca da esfera de comunicação em que o agente-produtor encontra-se, das experiências a partir de formas de encaminhamento do texto, por parte de um professor formador/orientador, de práticas Letradas, mas também do contato com textos validados na área de atuação; por outro lado, de representações acerca do nível da infraestrutura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Hermano Aroldo Gois Oliveira, UFPB

Doutor em Linguística (UFPB). Mestre em Linguagem e Ensino (UFCG). Especialista em Ciências da Linguagem com ênfase no ensino de Língua Portuguesa (UFPB). Licenciado em Letras/Português (UFCG). Integra os grupos de pesquisas Teorias da Linguagem e Ensino (UFCG/CNPq); Estudos em Letramentos, Interação e Trabalho (GELIT/UFPB/CNPq) e Ateliê de Textos Acadêmicos (ATA/UNESCO/UFPB). Nesse último, como membro, desenvolve e orienta pesquisas vinculadas à Linguística Aplicada com ênfase nos seguintes temas: gêneros discursivos/textuais, letramentos acadêmicos, processos de ensino-aprendizagem de produção textual escolar/acadêmica e gerenciamento para a escrita de textos na universidade. Atuou como tutor a distância do Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e, atualmente, é professor de Língua portuguesa na Educação Básica de rede privada.

Regina Celi Mendes Pereira, UFPB

possui doutorado em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco (2005), é professora Titular do Departamento de Língua e Linguística (DLPL), do Programa de Pós-graduação em Linguística (PROLING) e do Mestrado Profissional Linguística e Ensino (MPLE) da Universidade Federal da Paraíba. Foi coordenadora do PROLING de 2009 a 2012, onde desenvolve pesquisas vinculadas à Linguística Aplicada com ênfase nos seguintes temas: gêneros textuais, letramentos, escrita acadêmica, formação docente e processos de ensino-aprendizagem da escrita. Foi conselheira da Associação Nacional de Letras e Linguística (ANPOLL), quadriênio 2012-2016. É editora da Revista Prolíngua e coordenadora da sede da Cátedra UNESCO em Leitura e Escritura no Brasil. Ao longo de sua atuação docente, tem desenvolvido projetos de formação de professores de língua portuguesa da rede pública. É líder do grupo Ateliê de Textos Acadêmicos ATA/CNPq/UFPB e uma das líderes do grupo de pesquisa GELIT/CNPq/UFPB (Grupo de Estudos em Letramentos, Interação e Trabalho), integrante do GT de Gêneros textuais/discursivos e membro do grupo ALTER-PUC/SP. https://orcid.org/0000-0002-5538-035X

Referências

BAKHTIN, M. Os gêneros do discurso. In. BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011, p. 261-306.

BASÍLIO, R.; PEREIRA, R. C. M. O procedimento de esquematização como estratégia de recepção e de construção textual. PEREIRA, R. C. M. (org.) Ateliê de Gêneros Acadêmicos: didatização e construção de saberes. 1ed.João Pessoa: Ideia, 2014. p. 223-249.

BAZERMAN, C.. Retórica da ação letrada. São Paulo: parábola, 2015.

BRONCKART, J.-P. Ação, discurso e racionalização: a hipótese de desenvolvimento de Vygotsky revisitada. In.: ______. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. São Paulo: Mercado de Letras, 2006. p. 59-91.

BRONCKART, J.-P. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. São Paulo: Mercado de Letras, 2006.

BRONCKART, J.-P. Introdução. In.: ______. Atividade de linguagem, discurso e desenvolvimento humano. São Paulo: Mercado de Letras, 2006. p. 10-23.

BRONCKART, J.-P. O Agir nos Discursos: das concepções teóricas às concepções dos trabalhadores. Tradução de Anna Rachel Machado e Maria de Lourdes Meirelles Matencio. Campinas: Mercado de Letras, 2008.

BRONCKART, J.-P. Quadro e questionamento epistemológicos. In.: ______. Atividade de linguagem, textos e discursos: por um interacionismo sociodiscursivo. 2. Ed. São Paulo: EDUC, 2012 [1999]. p. 21-67.

BULEA, E. Atividade linguageira, textualidade e significação. In. ______. Linguagens e efeitos desenvolvimentais a interpretação da atividade. Campinas: Mercado de letras, 2010, p. 63-75.

MATENCIO, M. L. M. Textualização, ação e atividade: reflexões sobre abordagem do Interacionismo Sociodiscursivo. In: GUIMARAES, A. M. de. O interacionismo sociodiscursivo: questões epistemológicas e metodológicas. Campinas: Mercado de letras, 2007, p. 51-63.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Análise da conversação. 5. ed. São Paulo: Ática, 2001

MOITA LOPES, L. P. Fotografias da Linguística Aplicada brasileira na modernidade recente: contextos escolares. In. ______. Linguística Aplicada na modernidade recente: festschrift para Atonieta Celani. São Paulo: Parábola, 2013, p. 15-37.

OLIVEIRA, H. A. G. Um estudo do gerenciamento da escrita de textos na graduação em Letras por meio da ativação de capacidades e da mobilização de operações de linguagem. 2021. 348 f. Tese (Doutorado em Linguística). Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2021.

PEREIRA, R. C. A constituição social e psicológica do texto escrito. In. PEREIRA, R. C. A; ROCA, P. Linguística aplicada: um caminho com diferentes acessos. São Paulo: Contexto, 2011, p.113-142.

PEREIRA, R. C. M. (Org). Ateliê de Gêneros Acadêmicos: didatização e construção de saberes. João Pessoa: Ideia, 2014.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-05-27

Como Citar

Gois Oliveira, H. A., & Mendes Pereira, R. C. . (2022). O GERENCIAMENTO DA ESCRITA DE TEXTOS ACADÊMICOS À LUZ DOS ESTUDOS INTERACIONISTA-SOCIODISCURSIVOS DA LINGUAGEM. Open Minds International Journal, 3(1), 68–79. https://doi.org/10.47180/omij.v3i1.156