GEOTERAPIA: o “poder da terra” na saúde humana

Autores

  • Saulo de Almeida Gomes IFPB - Campus Cabedelo
  • Islene Alves de Lima IFPB - Campus Cabedelo
  • Maria Eduarda da Silva Santos IFPB - Campus Cabedelo
  • Marcelo Loer Bellini Monjardim Barboza IFPB - Campus Cabedelo
  • Helder Neves de Albuquerque IFPB - Campus Cabedelo

DOI:

https://doi.org/10.47180/omij.v3i3.174

Palavras-chave:

Argila., PICS., Bem Estar., Saúde., Estética.

Resumo

O objetivo desse estudo foi analisar a utilização da geoterapia como terapia complementar na manutenção da saúde humana. A metodologia utilizada neste trabalho foi a revisão bibliográfica da literatura, utilizando a base de dados nos sites eletrônicos (Google Acadêmico e Scielo). O intervalo de tempo dos artigos pesquisados foi entre 2017 e 2022, porém, utilizou-se também, artigos com datas anteriores foram usados, devido a importância de seus conteúdos e a relativa escassez de informações a respeito da temática. A coleta de dados se deu entre os meses de agosto a novembro de 2022. o uso da Geoterapia como função terapêutica e medicinal verificou-se que o uso da argila evidencia cada vez mais a ideia que já está sendo praticada por diversas áreas na sociedade, que é a utilização do solo como recursos naturais para o tratamento de questões físicas e mentais. Percebe-se que as práticas integrativas complementares na saúde vem ocupando um lugar de destaque nos cuidados complementares nos sistema de saúde público e privado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARBEX, C.S.C.D. et al. Efeitos das pedras quentes nas tensões musculares. Revista do Centro Universitário Juiz de Fora/MG. n. 7; 2018. Disponível em: <http://revista.universo.edu.br/index.php?journal=1JUIZDEFORA2&page=article&op=view&path%5B%5D=6357>. Acessado em: 03/10/2022.

BRASIL, 2006. Práticas Integrativas e Complementares. Disponível em: <https://www.gov.br/saude/pt-br/assuntos/saude-de-a-a-z/p/praticas-integrativas-e-complementares-pics-1>. Acessado em: 20/10/2022.

BUCHO, J. L. S. M. C. As terapias expressivas e o barro: veículo de autoconhecimento, criatividade e expressão. Repositório Institucional; Tese de Mestrado; Porto (Portugal); jun/2011; Disponível em: https://bdigital.ufp.pt/handle/10284/2260.

CASSAR, M. P. Manual de Massagem Terapêutica. Traduzido por Dayse Batista; Editora Manole; Acessado em 01/12/2022; Disponível em: http://www.luzimarteixeira.com.br/wp-content/uploads/2010/12/livro-mario-paul-cassar-manual-de-massagem-terapeutica.pdf

DAVID, B. S.; ADAD, B.C.S.; YASUNAGA, E.Y. A argiloterapia no tratamento da dermatite seborreica no couro cabeludo. Revista Científica do Centro Universitário de Jales(Unijales); Edição VIII; 2017;

FERRAZ, J. A.; BERGAMINI, M. C. P. Massoterapia: princípios e práticas orientais e ocidentais. Editora Senac São Paulo, 2021.

GONZALEZ, R. H. Práticas Integrativas Complementares: aspectos conceituais. Bagai: Curitiba, 2022. 233 p.

GUARDIOLA, C. L. T. A última morada da gente dos pés feitos de Terra: construção de um mundo mbya no antropoceno espetacular. 2021.

LANZA, M.V.S.; MEDEIRO, S.A. Ação das argilas em tratamentos estéticos: Revendo a literatura. Cadernos de Estudos e Pesquisas. v. 17, n. 38; Dez/2013;

LEMOS, M. Argiloterapia: o que é, benefícios e como é feita. Tua saúde, 2022. Disponível em: https://www.tuasaude.com/argiloterapia/#:~:text=A%20argiloterapia%20%C3%A9%20um%20tratamento,pele%2C%20remo%C3%A7%C3%A3o%20de%20impurezas%20e. Acesso em 20/09/2022.

LEITE, C; M. Argila verde e seu poder de cicatrização no pós-operatório de abdominoplastia. Faculdade do Centro Oeste Pinelli Henriques-Manaus, 2011.

MARQUES, J. V. et al. Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do SUS: um olhar sobre a formação profissional. 2020. Tese de Doutorado. EPSJ.

NAEH, N. L.; FALCÃO; C. L. C. Geoterapia e o uso múltiplo da terra. Revista Homem, Espaço e Tempo; v. 1, n. 14, p. 65-78; Jan/Dez 2020;

NATIVIDADE, P. C. S. Contribuições das práticas integrativas e complementares em saúde para a qualidade de vida dos trabalhadores. Tese de Mestrado; UFMG; Belo Horizonte; 2020; Acessado em 21/10;2022; Disponível em: https://repositorio.ufmg.br/bitstream/1843/33007/1/Dissertacao_Reposit%c3%b3rio_1303.pdf

OLIVEIRA SARRETA, F. et al. Serviço social e saúde: reflexões de Brasil e Angola. Editora CRV, 2022.

OLIVEIRA, T. S.; ULIANO, C. B. O.; CARVALHO, D. K. Estudo comparativo sobre os efeitos da massagem reflexa da coluna associada a pedras quentes no alívio da dor e desconforto musculoesquelético dorsal. Revista eletrônica RUNA. 2017.

CONSELHO FEDERAL DE BIOLOGIA – CFBio, 2021. Resolução Nº 614, de 10 De Dezembro de 2021. Disponível em:<https://cfbio.gov.br/2021/12/23/resolucao-no-614-de-10-de-dezembro-de-2021/>. Acessado em: 14/10/2022

PUIGDOMÈNECH, P. Que Comemos?. Universidade do Porto, 2008.

SILVA, G. K. F. et al. Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares: trajetória e desafios em 30 anos do SUS. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 30, n. 1, p. e300110, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/s0103-73312020300110

TRUPPEL, A.; MARAFON, H. C.; VALENTE, C. Argiloterapia: uma revisão de literatura sobre os constituintes e utilizações dos diferentes tipos de argila - Faz Ciência. v. 22, n. 36, p 143-163, 2020. DOI: https://doi.org/10.48075/rfc.v22i36.24828

Arquivos adicionais

Publicado

2022-12-28

Como Citar

Gomes, S. de A., Lima, I. A. de, Santos, M. E. da S., Barboza, M. L. B. M., & Albuquerque, H. N. de. (2022). GEOTERAPIA: o “poder da terra” na saúde humana. Open Minds International Journal, 3(3), 15–27. https://doi.org/10.47180/omij.v3i3.174

Edição

Seção

Artigos de Fluxo Contínuo